domingo, 13 de novembro de 2016

" As melhores pessoas são aquelas que sonham até quando estão acordadas"

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

“O amor pode ser silencioso, sem excessos, exageros e declarações.Como teu olhar que me diz tantas palavras , sem precisar falar. Segure a minha mão, toque-a com carinho como só você sabe fazer, me chame de “ meu amor” com sua voz doce e serena, deixa-me sentir o calor da tua presença. Sentimento como o nosso não tem pressa, prevale-se na certeza da eternidade. Por que o amor é algo tão gritante dentro de um coração que o silêncio dos lábios é também uma confissão.”

terça-feira, 8 de novembro de 2016

“Não estranhe esse mistério que cobre meu rosto
na penumbra obscura, a face que você não conhece,
Não estranhe essas palavras diferentes que você nunca vai ouvir,
por que são pra outra pessoa,
Não sufoque meu humano coração com tantas verdades,
se não, serei capaz de desistir.
Peço perdão se te feri com minha vaidade, ainda que você não sabia, qual dos erros busco remissão,
Lamento, se o compromisso não me agrada e assusto-me com responsabilidades.
Por favor, não culpe meu aventureiro coração.
Nem sei dizer por que te afasto, talvez eu seja mesmo, solidão.
Metade de mim, é você quem amo,
Mas,  a outra metade, prefere silêncio.
E tenho tentando e amado, em alto e maior grau do que é capaz de perceber.
Mas tentar, nem sempre é conseguir.
Amar, nem sempre é insistir.”
Querido amigo,
quando estiver triste e cansado, sente-se ao meu lado para ficarmos em silêncio.
Seja sempre assim: atencioso e ingênuo, esperto e honesto, sem nunca se corromper.
Por que amo, tudo de mais autêntico que existe em você.
E quando meu dia estiver nublado, sorria, mesmo quando sua amizade, eu não mereça.
Também, perdoe-me o dia que derramei catchup em sua camisa preferida.
E foram tantos “bom dia’, mal aproveitados, mas, fico feliz em ter passado ao seu lado.
Obrigada, por tolerar minhas mudanças de humor, minha inconstância e imperfeição, minha loucura e (nossa demência). Eita, sentir extravagante, que não exige, não pede, não desiste, tudo suporta e insiste. Poderia amar mais alguém, além de você nessa vida? Caberia lugar para outro sentir em meu coração que não fôssemos nós dois? Esse afeto absurdo, que se confunde entre nossa amizade e tudo que sentimos aqui dentro. Que minha saudade te convença, que a distância não compensa, se teremos que permanecer separados. Amizade verdadeira é assim: linda, pura, eterna, e descente, que não se arruína com o soprar do vento. Não se inventa, conquista-se. Sinto-me feliz, por ter alguém como você nessa vida. Querido amigo. Amo-te, simplesmente!

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

“ Ama-me como quiser,
com exatidão e emoção; não , por que te faço feliz e ponto.
Ama-me e seja sincero, não diga “te amo” só pra me fazer feliz.
Diga, quando seu sentir for verdadeiro.
Não torne comum nosso amor, não estrague nossas brincadeiras,
Ama-me o quanto for capaz, com aquele olhar que me inflama por dentro,
com seu sorriso doce e envolvente, com seu toque delicado e atraente.
Ame-me como quiser, quando alto, intenso e soberano, grita para quem quiser ouvir.
Só não simplifique nosso sentimento no cotidiano de uma vida.
Ama-me enquanto puder, quando a dor te ferir, ou quando em risos, cobrir-se de beleza tua face.
Não faça do meu amor, tua vaidade, como um capricho sem virtude, ou mais uma de suas conquistas.
Ama-me nas coisas pequenas, ou por uma vida inteira, se souber fazê-lo.
Mas, nunca esqueça que te amo. Não sou mais uma de suas brincadeiras. ”

domingo, 6 de novembro de 2016

" A maldade não está no mundo, está no íntimo de cada ser humano. A corrupção não está na politica está na consciência das pessoas. Você pode viver em um mundo mau e ainda ser bom; você pode viver na miséria e mesmo assim, ser honesto. Não invente desculpa para falta de caráter, siga a sua consciência, mas não culpe ninguém além de você mesmo, pelas consequências dos seus atos."

sábado, 5 de novembro de 2016

"Tentanto entender, o porque, de tantas questões profundas e sem nexo. Tentando compreender o alento dessa desorganização profunda. Continuo procurando, não sei o que procuro, se tudo que quero, tenho-o sem grandes esforços. Poderia chamar de dádiva divina, sorte, destino, ou apenas, foco. Tentanto entender essa felicidade pragmática, essa insatisfação indissolúvel, e por vezes , essa sede de aventura. Até superar os meus defeitos, torna-se-ia perigoso, pois não saberia dizer qual deles sustenta o meu corpo. Tentando entender esse meu ser tão complicado, ainda que, não possa julgar-te culpado, se nem mesmo eu compreendo o que se passa, aqui dentro. Apenas caminhe ao meu lado enquanto puder, e quando sentir-se cansado, afasta-se sem nenhuma palavra. Não tenho paciência, nem talento para despedidas."