quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Paixão maldita.














Aspiro o ar como um lobo sedento,
farejando algum vestígio,
qualquer traço que me remeta á você.
Nesse desespero de te encontrar,
sinto em cada pedaço de mim
sua presença viva em meu corpo lânguido.
Sorrateiramente sem pudor,
me aproximo de seu rastro,
verto em uma sede incontestável
pelo que vivemos em nosso passado.
Sou capaz de ver sua imagem em outras faces,
de ouvir sua voz em outros lábios,
disfarçando minha indiferença,
camuflando as evidências,
fingindo aparente interesse,
pelo que já nem me importo,
mas o que busco é você em cada detalhe,
quando tudo que tenho
não satisfaz minha ânsia ardente de te encontra,
transfiro-me para outro espaço
atrás de seus passos que já nem existem.
Sou capaz de me apaixonar de novo,
devorar cada centímetro que vislumbre você,
no entanto minha boca irrefutável
só deseja o que existe de você
e  essa paixão maldita
é novamente preenchida
por esse sentir inexpugnável
por tudo que encontro e recolho de você.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Que saudade de você!


Faz pouco tempo que você se foi,
meu coração não para de doer,
dentro de mim mas parece uma eternidade.
em meu mundo ainda há muito de você.
Dentro de mim um vazio que não consigo entender.
Sempre sobra buracos.
O tempo agora parece muito longo,
o mesmo tempo que era tão curto
quando eu estava com você.
È difícil fazer alguém entender,
Que não quero palavras,
Quero você.
Existem sim muitos no mundo,
A  questão não é perder você,
 tenho muitos que poderiam preencher
Mas será se não dá pra compreender,
Nenhum é você.
Te amo, esse sentimento dentro de mim inflama.
 Volta, vem me ver!
 Te amo,estou morrendo de saudade de você!

sábado, 15 de dezembro de 2012

Pescador















A beira do cais homem de pele rugosa,
queimada pelo sol.
-Puxa.Puxa a rede!
Descobre forças onde já não existe,
franzino de corpo esquelético.
Parece-lhe farto o arrasto,
dinheiro pouco, quase não vê.
No prato de ninguém irá faltar,
finos restaurantes vão se deleitar,
O pescado no mais alto requinte,
vendido  a preço de ouro nos pratos dos granfinos.
Dinheiro o pescador não vê!
Pés descalços.Roupas rasgadas.
Para os filhos pirão e Gó!
Ninguém tem dó?
Tanto trabalha o pescador pra viver na miséria,
tantos filhos que tem falta-lhe a memória,
melhor gritar pelo apelido:
- Quinho, Binho, Dinho, Leleco, Zé!
No ver o peso contam-se mais de cem,
pedindo esmola,passando fome.
Por isso dizem que meu Brasil é belo?
Quem mais trabalha tem que sofrer?
Enquanto poucos vivem na fartura,
sem conhecer como a vida do pescador
em minha Pátria é dura.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012


O tempo é seu grande amigo,acredite que tudo se transforma em seu beneficio,não há dor que se prolongue para sempre tudo acaba um dia,nem se detenha em coisas fúteis.É indispensável a luta,a reflexão e principalmente a razão para conhecer a si mesmo. Siga confiante em Deus mas principalmente em você pois ele precisa que esteja disponível para agir em tua vida se não tudo torna-se mais difícil, mas demorado, mas dolorido. A vida não é feita de defeitos, falhas e tristezas...Há muita alegria até nas pequenas coisas, só deixar de lamentar o destino e  olhar com mais atenção.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012



Não te quero triste,
 quando me olha nem me conhece.
Poderia ver que não sou mais alguém
que sempre estava a seu favor.
Nossas lembranças  guardo em minha vida
mas tudo acabou não há saída
para viver com sentimento sem sentido.
Lágrimas caíram não vai ter jeito,
também não cessará a dor aqui no peito
mas temos o direito de ser feliz
vivendo cada qual um novo amor.
O amor não vai embora
apenas achamos outro alguém que preencha o espaço
que se criou pelo cansaço
de tantas coisas que não foram ditas
e outras ditas em excesso.
É triste dizer adeus
Mas palavras o vento leva
e feridas o tempo cura.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ruas de pedras



Andava pelas ruas de Belém.
Ruas de pedras marcadas pelo cajado do tempo.
Tinha medo...
Medo do que me esperava em cada esquina.
Medo da vida que queima em brasas.
Não ousava pensar no que me esperava.
Adiante nalguma surpresa,
 haveriam sonhos nas rugas dessas estradas?
Nas pedras tão perfeitamente escupidas pela chuva,
está meu coração entre pedras perdido.
Apenas restam as sombras de nossas mangueiras
 que nos seguem em nossa caminhada.
Existirá momentos em que ousaremos nos aventurar
por esses becos escuros e sem vida?
Haverá momentos em que ousaremos olhar pra alguém diferente,
esquecendo as lembranças de um passado atrás de um novo olhar?




domingo, 9 de dezembro de 2012


Destilo com honradez aquele belo momento em que as mascaras caem e não há nada mais a fazer além de mostrar a verdadeira face.
Tenho dificuldade em definir se a dor que sinto ,é por que perdi alguém quem tanto amei,ou esse sentimento rasgado que cá trago no peito foi ao descobrir que quem amei nunca existiu,ao menos pra mim você não quiz ser sua verdade,era apenas pra preencher a falta de amor que alguém lhe deixava.
Recordo mentalmente os últimos detalhes de nossas palavras,até no último momento tentou me persuadir mesmo quando já nem lhe importava.Acolho com entrega o impacto da lança perdida da desilusão,foi apenas um sonho de palavras ilegítimas que eu vivi ,tão cheias de encanto,para lhe proporcionar momentos de emoção,mas não culpo-te somente ,também bebi o néctar embriagante dos nossos momentos de paixão. De tantas emoções que sentíamos cravou-me espinhos tão profundos sobre minha pele, irreais bem verdade,mas não consegui arrancá-los,para você no entanto apenas palavras brevemente esquecidas. Gosto da dor que sinto,quero que sangre mais e mais,até que saia do meu corpo a ultima gota de você.Preciso substituir de meu paladar o doce das frases perfeitamente decoradas que jorravam de seus lábios.
Fico nessa transfusão absurda de recordar o quanto tudo em você me fez bem e o flagelo que causou-me ao descobrir a farsa de tão sutis declarações.sei que não haverá remédio vai doer muito mais do que eu seja capaz de suportar,meu consolo será saber que não vivo mais uma ilusão,vou me acostumar a conviver com essa dor até não perceber ela passar e as iniciais do teu nome tão desenhadas em mim não irão mais de você recordar,vai doer o tanto que tiver que doer até essa dor passar.

domingo, 2 de dezembro de 2012

Murmúrios e Bochichos

Falo o que penso ,
digo o que preciso,
cuide do seu nariz ,
eu cuido do meu umbigo .
Se precisa falar de mim,
honrado fico.
Mesmo cotidiana vida que tenho,
faz-se palco para comédias tão sublimes,
atraindo público tão hostil.
Agitem-se seus guizos,
fiquem zarolhos quando eu passar,
rasguem suas goelas,
mas não deixem de falar.
Não devo nada a ninguém,
entre murmúrios e bochichos.
-Veja só que incrível !
quanto mais olhares atraio
mais famoso fico.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Menos você.

Estou menos melancólico hoje,
menos você.
Não sei por que ainda insisto em falar teu nome,
falo mal de ti.
Quero expor todos os teus defeitos,
preciso que alguém escute
mas que se cale.
Que vicio tem esse teu nome!
Apenas eu posso te fragmentar propositalmente.
Se alguém me der palpite,
logo começo a listar tuas qualidades,
Que doença tem esse teu nome!
Necessito falar de ti.
Quero que não apareça em minha porta,
desejo  que desapareça,
pra sempre me esqueça,
só quero  falar mal de ti.
Que feitiço tem esse teu nome!
Não quero mais ouvir falar de ti,
Ainda assim, continuo falando.


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Abjeto


Corruptível , amor o nosso.
Fugitivos noturnos.
Consciência insana.
Medo da entrega.

Estou perdida em tuas mãos.

Louca , alucinada.
Controla a emoção. Mas eu não!
Meu sentir incontrolável.

Sensato afastamento o teu,

tens medo.
Controla a tua emoção. Eu não!
Nunca terei medo da paixão.

Não persigo,não corro.

Porém também não nego.
Não culpo a ninguém ,sou o que sinto.
És o equilíbrio. Eu. Abjeto!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Delicada Borboleta

Eu era tão pequena diante de ti,
arrastava-me ao chão.
Meu deus,como te amava.
Ai,pobre de mim!
tão doce e serena,
em forma tão rude;
Fugia de ser magoada sob teus pés,
tanto que sofria,
Ai,pobre de mim!
Caminhava para morte,
na mais perfeita entrega,
consciente do inseto que era 
perante teu esplendor.
Construí meu casulo
com fios de dor,
adormeci para o sono eterno,
conformada com o que o destino me reservou,
mas o amor tem seus mistérios,
faz nascer vida em plena escuridão,
despertou-me a luz de um novo dia,
senti o cheiro suave do amor,
fez brotar asas onde a esperança 
não mais existia.
Formosa e confiante,
você não me alcançava,
possuía asas,
mesmo assim conhecedor 
de minha fragilidade, 
tentava me esmagar entre suas mãos.
Apesar de agora   delicada borboleta,
ganhei forças na qual você não podia acreditar,
e voei alto, voei longe para ao infinito
onde a felicidade está a minha espera,
sob a luz do meu esplendor 
era você quem jamais voltaria a me alcançar.

 Meu bem eu cresci...
não sou a mesma de antes
que só te amava,
tudo em você me alegrava
e seus defeitos não notava.
Corria , abraçava-te.
 Toda vez que você chegava
mesmo quanto seu amor 
você nem demostrava.
Sempre ao seu lado queria estar
você só reclamava.
Eu era somente sua,
 você não se importava
nos meus olhos,
 o brilho do olhar de alguém
 que só te admirava.
Lamento dizer;
mas hoje ,
não sou mais para você.
Essa perfeição que  queres
eu nunca vou ser.
Nem a menina de antes 
você nunca mais vai ter,
não adianta buscar
 alguém que já não existe.
Nosso tempo passou.
deixe-me viver,
deixe meu meu coração bater
 por um novo amor,
não deixe meus olhos tristes.





terça-feira, 20 de novembro de 2012


Eu sou o amor que vela teu sono
enquanto todos dormem.
Aquela que suspira por um beijo seu.
 Sei que acabou, mas o coração não consegue aceitar,
Sou eu quem procura no céu a estrela de brilho maior
para a  luz dela te iluminar .
Sou aquela que sorriu, chorou e sofreu por você
quando nosso amor teve que terminar.
A face cujo as lágrimas caíram de saudade enquanto esperava você, minha alegria para poder continuar.
Agora que não tenho mais você sua lembrança é o que me sustenta...

Te amar foi tão rápido,
ser feliz com você foi tão fácil,
deixar de te amar  é tão difícil.
Esquecer-te amor é impossível!



sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Na noite escura eu te observava,
tinha vontade de dizer:
- Seu amor é tudo pra mim!
 Me contive pois tinha que aceitar que acabou,
Tive vontade de correr ,
tentar recuperar o tempo perdido,
Foi minha indiferença que te afastou,
Mas não foi por falta de amor,
Foi por te amar demais que descobri
 não ia suportar conviver com essa dor.
Me mortificava ver você fazendo pra outro alguém
 tudo que fazíamos juntos,
não sei pra quem.
Talvez para querer chamar minha atenção pra você,
Ou me esquecer foi assim tão fácil.
Queimava cada parte de mim
enquanto te olhava.
sozinha eu chorava,
chorava sem você nunca saber,
o quanto te amava.

sábado, 10 de novembro de 2012

No vazio de meu mundo te esperava.
meu coração palpitava enquanto te esperava,
você sumiu...a noite caiu.
Eu te esperava,
você não sabia a dor que me causava.
Os dias passaram enquanto esperava
você se foi...mesmo assim ainda esperava.
vivia da lembrança que me deixara.
ouvia os passos de alguém lá fora,
alguém que nunca chegava,
era somente a minha vontade de ver aquele
a quem tanto esperava,
mas você nunca chegava.


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

 Senti sua falta!
voltei de muito longe,
onde te procurava,
 mas aqui cheguei.

A urgência da vida me trouxe aqui,

nem me lembro dos lugares onde passei.
estive longe de tudo
 enquanto caminhava.

cheguei ao ponto de minha encruzilhada

lá decidia se seguia 
ou se ficava,
mas aqui voltei.

Meus pensamentos me confundiam

enquanto a vida passava,
fechei os olhos 
deixei meus passos me guiar.

Não quiz te comover,

enquanto te amava,
mas era você que mesmo distante 
eu buscava.

Despedi de meu passado,

foi a emoção que outrora te encontraria
mesmo caminhando de olhos fechados
era você minha estrela que me guiava.

Sempre soube que era você
que no fim de tudo me esperava ...

quarta-feira, 31 de outubro de 2012


Não deixei que percebessem  que te amava.
dos meus lábios proferiam palavras que você não acreditava,
e tudo isso era ele ou era eu.
Guardei tudo de mim para nós
bastava que apenas nós soubéssemos que nós amávamos.
vivemos tudo que podíamos de nossa paixão.
invisivelmente seguimos lado a lado,
sem deixar notar tudo que entre nós mortificava,
ninguém precisava saber .
fomos os melhores cúmplices um do outro,
nunca sentimos a necessidade de deixar de ser,
nem exigíamos mais do que podíamos ter ou oferecer,
o que havia em nosso olhar
 era suficiente para preencher tudo que faltava.
não deixamos marcas,não fizemos pegadas
nem rastros que alguém pudesse seguir,
eu estava em você ,você estava em mim.
e para tanto que sentíamos,
 qualquer pouco de nós era o que alimentava.
Quando chegou o principio do fim ,
onde tudo entre nós terminava,
não existiu adeus apenas 
escrevemos que eu estava eternamente em você
e você eternamente em mim.
e nosso eterno amor para o universo trasbordava.




sábado, 15 de setembro de 2012


Inatingível! Em meus braços  busco-te
mas você não está.
Até onde poderei chegar,
viverei a imaginar.
Em meus sonhos te procuro
infinitamente sou eu em você.
Será mesmo real?
como fui te amar assim.
podemos sentir um ao outro
presente sobrenatural,
quanta distancia há entre nós.
Dois corações  transubstancial
unidos pela força do nosso desejo.
todos os dias desperta-me com sua presença.
Quase grito que te amo,que te quero!
Tão longe estás!
Quem é você, será mesmo real?
apenas sei que o que sinto,
o que você me diz.
Quanta alegria você me traz,
sempre falta-me você.
quando se vai mais uma vez,
desesperadamente anseio chegar
 um novo dia com extrema volúpia 
para novamente ter sua presença junto a mim.






quarta-feira, 29 de agosto de 2012




Somente nós conseguimos entender o que se passa em nosso coração
é inevitável o desejo de nos encontrar,
precisamos estar perto um do outro,
mesmo sem poder nos tocar.
O brilho de nossos olhos demostra o que sentimos quando estamos juntos.
o sorriso que nos invade demostra a alegria do olhar,
sentimos raiva de qualquer pessoa que queira nos separar
se é amor não dá para saber mas já não conseguimos nos afastar.

.


domingo, 26 de agosto de 2012

Quando eu chorar,
é claro que vou chorar!
Se eu sorri,
 vou sorrir de verdade!
não sei fingir o que sinto,
tão pouco quero 
um amor pela metade.
Se é pra viver,
vou viver cada momento!
da maneira que eu quiser viver,
não quero ninguém dizendo
o que devo ou não fazer.
Se vou sonhar,
vou sim!
mas não viverei apenas de sonhos
vou querer realizar.
se quiser te amar ,
vou te amar intensamente,
porém não me peça juras eternas.
não depende de mim decidir
quando irá ou não acabar.
só quero que saibas que sou verdade
 o que sou, não fui eu quem decidiu
mas se decidir te amar 
não te amarei pela metade.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

 Pouco que te conheço impetuoso cisne,
preso em sua redoma de cristal,
lança apenas um dos teus olhares.
em algum momento de distração.
desejo avidamente desvendar os seus mistérios.
és o meu bem ,ou o meu mal?
Suas palavras me provocam,
sem pensar me repele
tão logo busca-me para si.
com medo que eu me afaste.
Eterna contradição.
Bem me quer, ou mal me quer?
minha sede infinita,
deixa em mim sempre o gosto de querer mais,
não me dá as respostas que preciso
fico completamente sem juízo e 
me perco em sua imensidão.
Suas frases  pela metade 
confundem minha imaginação.
quero mais uma vez provar do fruto proibido
serpente do paraíso
és meu herói ou meu vilão?
Foge-me, escapa-me.
Teu amor é fogo que queima
quando quero, você não vem,
sem que eu precise te chamar  aparece
e incendeia meu coração.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012




Ontem o sol entrou em minha casa,
 iluminou minha face,vi a luz outra vez.
A luz que emana de sua voz
tal poder tem as coisas tão pequenas
que você me faz.
Teu amor não precisa de grandes gestos
para afirma-se como especial,
basta que depois de tanto tempo
demostre que ainda lembra de nós
Passo os dias rodeada de grandes declarações
de alguém que não entende o significado delas 
apenas as usa para aliviar suas faltas,
no entanto, você vem com seu jeito simples
e feitos tão pequenos tornam-se grandiosos
pois sei que são verdadeiros
só você me dá a paz que tanto preciso para viver.


terça-feira, 17 de julho de 2012


Insonia

De um lado ao outro caminho
no escuro do meu quarto,
nem escuto mais meus paços,
falo sozinha apenas para  responder,
escuto a voz da minha consciência
mas já nem pude perceber.
A insonia me abala e o sono que não vem
pego o telefone mas não ligo pra ninguém.
Minha prisão é minha casa,
atormenta-me a solidão.
As feridas de amor não saram 
são barreiras da minha emoção.


sábado, 14 de julho de 2012


Menino...
      Foi bom te encontrar...
            Foi bom sorrir...
                  Foi bom não desistir....
                        Foi bom abraçar...
                              Foi bom te querer...
                                    Foi bom te beijar...
                                          Foi bom viver...
Menino...
      Não foi bom chorar...
             Não foi bom você me magoar...
                     Não foi bom sofrer...
                            Não foi bom te amar...
                                    Não foi bom ficar sem você
                                             Não foi bom te perder...
              

quinta-feira, 12 de julho de 2012


Palavras

Se não consegue falar para elogiar 
é melhor que se cale,
a rudez de algumas palavras 
bem que poderia evitar,
nem todos estão disposto a ouvir 
então não precisa dizer
o que não é agradável 
mesmo vindo de você,
Nem tudo que pensa 
precisa despejar
pois  quem fala o que quer
pode acabar ouvindo 
o que não quer,
se tem medo de ser criticado
então não devias criticar,
uso melhor se faz das palavras
quando são ditas para elogiar.


terça-feira, 10 de julho de 2012

Outra vida
Eu me fiz indiferente diante de ti,
vi-te partir.
Logo desisti de ser eu,
buscava-te todo dia
em minha melancolia
guardava suas lembranças,
afundava-me na lama
Refugie--me em minhas paredes,
escondia-me do mundo
por vergonha de alimentar 
o sentimento de amar.
No outro dia acordei
muitos anos haviam passado
não adorei seu retrato,
recolhi nossos objetos,
guardei no baú das desilusões.
Doei nosso amor 
como quem doa um coração
Eu havia morrido para nós
mas agora eu vivia
em outra vida
em outro alguém.

segunda-feira, 9 de julho de 2012


Pai, amor infinito

Pai...
Talvez não tenha sido tudo aquilo que você esperava de um filho,
mas também não fostes o melhor pai do mundo,
tão pouco tudo aquilo que se espera de um pai,
 fostes somente o meu pai.
Estávamos longe de ser perfeitos um para o outro
mas foi nossa imperfeição que fez nosso amor ser maior 
pois precisou ser grande o suficiente para nos aceitarmos 
com todos os nossos defeitos.
Amaste-me desde quando nasci,
 quando me olhou pela primeira  vez sorriu 
nunca mais me deixaste sozinho .
Quando me carregou  no colo tinha medo
 que eu frágil escorregasse de seus braços
 e você pudesse me perder.
Então me apertou com cuidado em seu peito
 para nunca mais sair do seu aconchego ,meu choro cessou.
Acompanhou meus primeiros passos, 
todas as vezes que eu tropeçava e caia você corria ao meu encontro, 
estendia sua mão,  me ajudava a levantar.
 Em sua face o medo que eu me machucasse,
 mesmo assim me incentivava a continuar. 
Colocava-me em seus ombros,
assim tão grande podia alcançar  o céu.
Lembro-me sua aflição no meu primeiro dia de aula
 na porta da escola teve que me deixar partir,
 teve medo de me perder mas tinha que me deixar crescer.
 Eu começava minha jornada pelo mundo.
Eu cresci, foi difícil você aceitar 
que eu não corria mas para sua cama quando sentia medo
 a noite escura não escondia mais meus monstros,
eu não precisava mas de ti,
mas você  precisava de mim ,
 eu não conseguia entender. 
Mesmo assim ao longe me observava, 
quando eu sorria ou chorava, 
quando meu coração alguém partia.
Afastei-me de ti, fiz você sofrer com minha ausência,
 te decepcionei tantas vezes, tropeçava, caia.
 Porém não aceitava mais suas mão para me levantar,eu me machucava.
 Você  continuava me amando mesmo quando seu amor, eu rejeitava.
Eu cresci, tornei-me homem.
Tive meus filhos, conheci seus medos e angústias,
 achei que podia concertar seus erros, no entanto acabei errando mais que você.
 Aproximei-me de ti novamente, precisava do teu colo para me confortar.
  Agora eu  compreendia e nos amávamos ainda mais.
O tempo foi passando, nem tinha notado.
Vi você enfraquecer, suas pernas fraquejarem ao dar seus últimos passos,
 quando você tropeçava, caia eu corria ao seu encontro
 estendia minha mão para ajudar a levantar, 
tive medo que você se machucasse ainda assim te incentivava a continuar.  
Você voltou a ser criança, mesmo quando sua mente lhe enganava,
  você se confundia ainda assim sorria, 
enquanto eu te aconchegava em meu peito com cuidado,
 quando seu corpo não  lhe obedecia , tive medo que você  agora tão frágil 
escorregasse de meus braços e eu pudesse te perder,nosso amor só continuava a crescer

Pai! Nunca estive preparado para te perder,sempre precisei de você.
Quando seus olhos  fechados, não mais me olhavam.
 Percebi, para você sempre fui criança.
Tudo que hoje sou agradeço a você que me ensinou a viver,
 nunca fui o melhor filho do mundo mesmo assim me amava pois era somente seu filho.
Quando Deus te chamou, para seu leito de descanso,
 eu definhando em prantos descobri que  esse amor jamais deixaria de existir
 por  que  amor de pai é infinito.

" Essa mensagem para que todas as pessoas possam refletir sobre a vida e sobre o verdadeiro valor daqueles que nos amam"
( Déynha pinheiro)

sábado, 7 de julho de 2012

Escrevo versos como quem escreve o amor.

Não falo sobre as ilusões e sonhos.
Nem as maledicências do mundo.
Não vivi a pobreza profunda para escrever sobre a verdadeira miséria.
Nunca fui rico o bastante para gozar dos exageros que o dinheiro pode proporcionar.
Posso dizer que muito me faltava. Mas, sempre tive tudo o que precisava.
Não fui um viajante para detalhar belezas dos lugares onde estive.
Não fui aventureiro para contar os feitos dos lugares onde passei.
Não vivi grandes paixões e acho até que nunca amei.
Não lutei por nada, pois nunca tive objetos que me fizessem lutar.
Não fui vencedor, mas aqui cheguei.
Não fui orador e nunca falei.
Não falo sobre romances que todos gostaria de ler.
Não conto sonhos, conto histórias que alguém viveu.
Não escrevo meus cantos, pois quando escrevo não canto, minha alma grita.
Definitivamente, não me olhem como um poeta.
Poeta não sou! 
Nem seria digno de tal título. Sou apenas humano!
O mais escarnecido de todos.
Aproveito-me da escrita que alguém inventou.
Sou parasita! Poeta não sou!
Escrevo versos como quem escreve o amor.


sexta-feira, 6 de julho de 2012


Equilíbrio
Existem dois caminhos em nossa vida,
há sempre uma escolha a fazer,
amar-te e não amar-te.
Amar-te para sofrer,não amar-te para viver.

Sendo assim,amar-te-ei sempre,
mesmo quando não te amo
e quando jurar amar-te
ainda assim não estarei te amando.

Esse será meu equilíbrio
entre a luz e a escuridão
entre a realidade e a ilusão.

Não te amar para voltar amar-te
e amar-te-ei para  não te amar
mesmo quando estiver amando-te.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Meus rascunhos

Meus rascunhos são como espelhos,
imagens de tudo que passou.
Refletem minha alma
quando falo de amor.

Entre tantas linhas que rabisco,
são momentos que me arrisco.
Nessa  confusão de rimas esboçadas,
retrato estilhaços de uma face que se transformou.

E nessa inércia do meu tempo,
no qual nesses rascunhos te encontro.
Entre tantas páginas de vida reviradas.
mas, nem sei se ali estou.

Fitando-me novamente nesse espelho,
na qual ainda posso vê-lo.
Fragmentos de um passado,
quando não ouso mais falar de amor.

Vou lendo e tentando descobrir pedaços do que hoje sou,
nessas frases, minuciosamente, detalhada estava.
Entretanto, nem me lembro se ria, ou se chorava.

Nas sílabas que contavam, lindas histórias de amor.









domingo, 1 de julho de 2012

Homens de paletó e gravata
Eles...
derrubaram nosso muros,
destruirão nossas casas
invadiram nossos sonhos,
cuspiram em nossa face,
nos trataram feito animais.


Usurparam nossa educação,
fomos feitos prisioneiros em nossas casas,
vivendo atrás de grades com medo,
sem honra nem dignidade,
sem direito a ter liberdade.


Como se não bastasse eles,
arrancaram nossos filhos,
arrasaram nossos lares,
prostituirão nossas meninas,
transformaram nossas crianças em marginais.


Eles...
obrigaram-nos a viver na miséria,
enquanto enchiam  os bolsos com nosso dinheiro,
dinheiro do nosso trabalho
enquanto morríamos nas filas de hospitais.


Passamos fome,
vivemos em lixão como mendigos,
enquanto disputam cargos em senados
 e direito para possuir carros importados,
enquanto não temos nem o direito a ser cidadão.


Homens de paletó e gravata,
esqueceram de onde vieram,
e quem foi que poder lhes deu,
poderiam ser super-heróis da nossa nação
mas preferem fazer vezes de vilão.


segunda-feira, 25 de junho de 2012


Amor verdadeiro


Não consigo esconder uma lágrima de você
 quando estou triste,
por mais oculta que esteja
 você consegue decifrar
e quando meus lábios ficam trêmulos de raiva ,
só você consegue me fazer gargalhar.
Se esboço um sorriso,
só você sabe se é de alegria
 ou apenas para disfarçar minha dor,
meu coração quando está vazio,
só você consegue preencher com tanto amor.
Quando estou apaixonada
 você reconhece até pelo meu jeito de olhar,
se estou bem você também sabe
 apenas pelo meu jeito de andar.
Se ficas longe de mim,
sinto tanta saudade
 ás vezes penso que não vou suportar,
se aceito sua ausência é por que te amo demais
 e te quero bem.
Nosso amor se confundi entre nossa amizade
 e esse sentimento tão grande que sentimos um pelo outro.
Descupe-me as vezes que precisei de você
 apenas para desabafar, 
mas também não se esqueça
 das muitas vezes que confessei te amar.
Quando me toca sinto-me como criança
 descobrindo o primeiro amor,
a vida foi cruel com nossos corações,
afastou você de mim.
O destino pode até ter conseguido nos separar
 mas já nos acostumamos com nosso jeito
 estranho de amar.
se um um dia ficaremos juntos novamente,
meu amor verdadeiro,
 só o tempo vai nós mostrar,
não importa quem esteja em minha vida
 ou quem ainda vai passar,
sempre que eu for falar de amor 
é para você que vou falar 
 você será o único
 que eternamente vou amar.